sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Emula Kamikase

Eles dizem que você tem que lutar. Eles mandam você levantar depois de cair, mesmo sangrando. Eles dizem que você vai se foder a vida inteira, mas que vai colher os louros. De boa, eu entendo L. Peep. Perdoe-me por um dia ter criticado os kamikases. E nem é questão de coragem. Todos tem direito a uma escolha. E quem pode dar-te razão de quem fomos nós que dissemos mesmo " Eu quero". É no final que veremos a verdade, como tudo. Viver é um jogo chato, tem que ter sorte, tem que ter saco. Predadores egoístas de merda!
...Eu tenho folego.
Lá vem a lei do retorno

A Sociedade é uma porcaria!

Então vamos lá desça e suba os portões o quanto quiser. Pisei em cacos para estar contigo e você também. E agora entendemos que não passamos de uma calamidade. Entenda, eu não posso sentir mais que isso. Mas eu posso fazer mais. Um castelo de horrores, eu posso criar. Eu me sinto ferido, me sinto executor.  Eu posso colocar uma arma na sua cabeça e sentir meus miolos estourando, ou nada disso. Então aprenda, saia da minha frente. Tudo isso aqui é igual a nada. Soma de nada. Suma do nada. Pergunte por que sumi. Por que sumiu? Vai pro caralho com teu dedo apontado. Você me traiu primeiro. Somos decadência, irmão! E lá vamos nós de novo? Não, não me rebaixarei mais por você. Não mais. E eu não me importo se você me odeia, se toda tua família me odeia. Eu não to nem aí se me perseguir. Não é da sua conta. E não sou eu que tenho que pagar por nada também.
Ninguém aqui ama ninguém, só querem ferrar com os outros no fim da trepada e eu sei por que...

A Sociedade é uma porcaria!

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Dane-se o raso, a capa e o que dizem. Dane-se essas opiniões quadradas e egocêntricas. Ninguém mais se põe no lugar de ninguém. Dane-se você também. Hipócrita de merda!

sábado, 30 de setembro de 2017

LOW SOCIETY


Vim dizer que eu cansei. Sim, eu cansei desse jogo que somos forçados a jogar. E manter essa linha de convívio só porque tem que ser. Vocês só amam a si mesmo  e fingem se preocupar só enquanto convém. Na verdade, nem sabem o que é amor. 
Enquanto a árvore dá frutos, você come. Se há uma barreira, desiste. Cuidar dá trabalho. Melhor quando é de mão beijada. Quando tá fácil, quando tá na mão.
É difícil encontrar reciprocidade de coração. Esse mundo precisa mesmo de uma revolução. As vezes eu desejo que uma rosa caia aqui fazendo fumaça. As vezes penso que a extinção da raça humana seria uma solução. Bando de perdidos estamos! Criação torta e a cada século piora. As vezes me sinto uma barata tonta no meio dessa bosta toda! Vergonha de ser humano, vergonha de onde nos leva a nossa mente pequena. Esse condicionamento e essa vontade de só decrescer. Tanta babaquice transmitida com o que vocês chamam de música. Tanta hipocrisia e falta de cérebro! Porque é jogo de tanto faz, qualquer coisa tá bom! Qualquer putaria tá bom! O mundo tá mesmo virando um puteiro e nós estamos aplaudindo isso de pé toda essa pornografia em alta. Eu tô cansado dessa eterna bagunça, que duvido que um dia irá mudar. Tanta cultura rica sendo deixada pra trás e um pandemônio em alta que só deixa o povo mais burro.
Um belo de um FODA-SE pra você Brasil e todos os brasileiros que seguem esse puteiro vazio de estrume na cabeça. Vocês são uns zumbis com cérebro de merda! Egoístas e nem sabem o que estão se tornando, máquina deles que só querem o povo mais burro pra meter a mão no bolso de vocês! 
Foda-se Brasil! Foda-se Rede Globo! Foda-se Funk! Foda-se Brasilia! Foda-se Capitalismo!
Foda-se Mente Pequena! Foda-se Zumbi Mané Seguidor Dessa Porra Toda! Foda-se a porra do Sistema!

sábado, 23 de setembro de 2017

Play Hearts

Não caminhe pra dentro da minha mente como se soubesse o que está fazendo. Meu céu não pode esperar para lhe dar um pouco de paraíso e logo em seguida, o inferno. Por favor não coloque sua vida em minhas mãos, pois eu posso fechar o punho e dissipar seus sonhos um a um, sem nem mesmo saber como. Eu faço isso, já me chamaram de psicopata. Mas eu juro, nem eu mesmo sei porque. Só sei que tudo vai se desfazendo a cada vez que  insistem. Há uma revolução na minha cabeça a noite e essa guerra não para durante o dia. O verão me estoura os miolos, mas nem por isso eu não vou deixar de amá-lo. Pois ele queima meu coração.

sábado, 2 de setembro de 2017

Verdade Enlouquece

Eu me lembro de quando perdi minha cabeça de vez. Começou aos poucos, fui ficando louco. Cada vez mais louco.
E eu me lembro de como as pessoas se portavam em volta, todas elas riam fingidamente, forçadamente e depois ficavam sérias. Mas quem elas pensam que são? Vivendo nesse mundo editado por filtros.

Todos estão loucos, não só eu. Cada um existindo com uma loucura compulsiva. As desculpas vêm com o papo de ser humano apenas. Vocês todos estão loucos. E eu enlouqueci quando comecei a lidar com a verdade.  Tão pesada verdade.

terça-feira, 20 de junho de 2017

Teu sexo viciante

Neste instante já não sou nada, 
somente corpo, boca, pele, 
pêlos, línguas, bocas. 

E a vida brota da semente, 
dos poucos segundos de êxtase. 
Tuas mãos como um brinquedo 
passeiam pelo meu corpo. 

Não revelam segredos 
desvendam apenas o pudor do mundo, 
descobrem a febre dos animais. 
Então nos tornamos um 
ao mesmo tempo em que 
a escuridão explode em festa.
(Claúdia Marczak-O segredo da noite)



Estava eu pesquisando papeladas do trabalho, quando ela me liga com aquela voz manhosa  e aquele sotaque que não resisto “- Amor, vem me buscar”. Como combater a isso? Imaginando sua boca carnuda, nesse momento, bem coladinha no telefone, pedinte. Idealizando sua cara safada. Consegue imaginar a minha? “-Ok, irei resolver teu problema”, respondi, prometendo atender seu pedido de uma paradinha em algum lugar. Como consegue me tirar do sério pro sacana numa linha tênue tão facilmente, eu não sei.
Agilizei tudo e cheguei mais cedo porque com aquela voz e aquele pedido, eu não pensava em outra coisa. 
“-Veio trabalhar pra matar assim de propósito pra me pegar na hora da saída?”
“-Não via a hora de chegar a hora da saída.”
  Avançada, sentou em meu colo enquanto eu dirigia. Estava mesmo afim de uma aventura, perguntou o quão centrado estava na direção e resolveu me testar. 




A expressão ‘Cair matando’ é ótima para a situação. Às vezes a visão da estrada embaçava, mas até que estava indo bem, não cometi nenhum acidente, apesar de manter bastante os olhos fechados. Obrigado às grandes retas que a vida dá. Deixe-a com as curvas.
Paramos o carro á deriva da estrada e nos enfiamos entre as arvores. Ela definitivamente não queria parar de ‘matar’.
“-Eu te disse ontem. Te disse que estava com saudades.” Ela gosta de falar com a boca cheia e eu... Eu gosto de olhá-la tão mal educada.

Tão esfomeada e tão excêntrica em suas variações. Anjo e demônio. “-Puta que pariu! Ah, Você é a melhor!”. Sem boca fechada... Que seja pra gemer, falar, respirar, xingar. Ahhh...xingar! A verdade é que não conseguimos ser mudos. E que não te mudes, meu bem.
Somos só eu e você quando todos se vão, isso porque mandamos todos pra puta que pariu enquanto ainda estão aqui. Não existe mais ninguém. Tua boca se encaixa em qualquer parte do meu corpo. E eu me encaixo em todo teu ser. Sou eu atrás de você e teu corpo contra a árvore. Somos eu e você em qualquer lugar. Exalando..Transpirando veleidade, bel-prazer, tesão,... amor. Até chegar no auge e morrer por instantes de... amor. E então ressuscitamos num beijo, sussurrando gemidos após gozo da maneira mais suja possível. Adentro, na cara, no corpo, abocanhando e engolindo tudo. Eu e você e mais ninguém. E isso vicia. Estou totalmente viciado neste nosso ritual.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

It's Clear

Nem sempre sou o que está vendo. Se não queres entender, nunca concluirá nada que não seja da sua própria mente atrofiada. Não vou ficar dando explicações. Não estou em julgamento final algum. Sei que às vezes soa como político e pareço uma bala perdida. Mas quem nunca ficou perdido na vida? Quem nunca rodopiou ou não soube o que estava fazendo? To procurando a saída de confusões que me meti. Passei cadeado em um grande baú de coisas e agora estou de nariz no horizonte. Aprendendo a ser mais egoísta, mais além do quanto fui julgado. Aprendi que não importa mesmo como você age, as pessoas sempre vão te julgar de todo jeito e falar coisas que você não é. Tudo então, benzinho, é questão de consciência. 

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Laying on the ocean [in me]


Eu morri, nem estou aqui. Sou uma casca ambulante nadando sobre a superfície. Falso demais pra ser atingido. Sem magnetismo algum. Estou boiando para a costa sul. Chuva e vento pra mim agora tanto faz. Com um tempo você se acostuma. Nada ser, nada serei. Nunca é o suficiente.

                                           Imagem relacionada

Epidemic in the Heart

''I'm looking at you through the glass
Don't know how much time has passed
Oh, God, it feels like forever
But no one ever tells you that forever
Feels like home, sitting all alone inside your head''


Quanto tempo eu não te ouvia cantar. Nossas vozes se juram o tempo todo porque não conseguimos evitar. E a canção que fizemos ainda está aqui em ritmos descompassados e ectópicos. Revisando amor e dor. Dor e saudade. A melodia permanece, o timbre treme e tudo dentro começa a doer. Liberando essa coisa que não passa. Fazia tempo que eu não cantava pra você... No refrão estamos sempre dançando na minha cabeça. E quando remata, estou aos prantos. Sei que não aguenta mais minhas lamúrias. Talvez as notas me toquem mais do que tocam a você. E todo esse enredo só acontece dentro de mim. Tu és rocha, patrimônio teu. Vive bem na sua vida sem mim. Eu, de vez em quando eu fico no canto da sala, sentado e tento me convencer de que você não vai voltar. Tento desdizer pra mim que teus olhos ainda dizem me amar. De longe me olhando da estação.  Amas como eu? Ama pra caralho? Consegue me olhar nos olhos por um longo tempo e dizer... (?) Deixa pra lá... Acho que tenho mais medo do ‘’sim’’ do que do ‘’não”. E todas as vezes que te enganei com meu sorriso, eu desmoronei sem ninguém depois. Você me faz rocha, pra me ver desaguar mais. A gente tenta ensaiar peças, mas a única pessoa que não enganamos somo nós mesmos.

Eu me sinto péssimo. Sinto que o caçador perdeu seu jogo. Venci vários leões, mas não venço você. E se você largasse as armas aqui e agora, eu te abraçaria e te seguraria firme pra sempre. Você seria capaz de esquecer os anos apenas para ser feliz daqui pra frente? Você seria louca de largar tudo e fugir comigo? Estaremos errados, seremos presos talvez, seremos julgados pela coragem dos nossos corações. Mas seriamos venturosos, felizes e completos. Mesmo que não tenhamos nascido pra esse mundo.
Minha mente é como a bagunça do meu quarto. Às vezes eu não acho minhas chaves. Algumas vezes meu tempo fecha e eu só quero chover. Tento me acostumar com a vida, ser otimista. Mas eu sou doente. Psicótico.  (...) Você está aí? Meu bip tocou, mas eu estava lento demais pra te atender. Acho que é o fim até que você me diga que é um começo.  Você é tudo que eu não quero e tudo que eu quero pra sempre. O pra sempre é agora? Ou depois? Amanhã? Outra vida?
 Por trás das paredes e com a boca no travesseiro eu sempre chamei seu nome. Das bocas que beijei, ninguém te superou. Eu sou o maior crítico ao teu favor. “-Mas é porque tem amor” me disseram e que eu só preciso emperrar isso.  Como se sentir fosse mais fácil que falar.
Ouvi uma conversa esses dias e eles diziam “-O que dói mais... O corte ou a cicatriz?” Todos responderam o corte. Mas eu não concordo. O que dói mais é a cicatriz e olhar todos os dias para o remendo do meu peito que eu sinto sangrar todos os dias.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Hipérico

Eu nunca fingi tanto, nunca menti tanto. Nunca deixei tudo tão oculto. Nunca me fiz tão feliz só pra aparecer. Nunca escondi tanto as mãos. E talvez no futuro seja diferente e tenha um arco íris. Porque é isso que as pessoas fazem, fingem o tempo todo. E eu que sempre fui tão na cara, me farei cofre. Tentarei filtrar orgulho das pessoas e agir como suas trancas. É preciso se proteger, não é? É preciso chorar sozinho não é? Aprendi a dizer que estou bem. Deveria sempre ter feito como vocês, aquele riso falto exibicional que eu nunca soube fazer. Agora sei fingir... fingir como vocês. Vocês querem energia...? O bozo? Eis...


3:15AM

Ela me ligou às três da manhã. Eu já não sabia o que fazer naquela noite, deixei de atender várias chamadas. Não sabia onde havia largado meu telefone. Não via um palmo a minha frente. A visão turva e o bafo de cachaça, mas ela estava pior do que eu. Ela me esperou a noite toda. Sua voz trêmula ao dizer as últimas palavras. Foi a pior coisa que me aconteceu. Debochado, eu não achei que fosse ouvir o som, até que eu ouvi. Antes, as preliminares, a preparação para o tiro e então ela disse “eu te amo” e apertou o gatilho. Acho que meu ouvido estourou junto com a cabeça dela. Eu até agora não consigo ouvir nada que estão falando nessa sala. Estou louco? Isso aconteceu mesmo? Ela se matou as 3:15 da manhã, mas o que ela ficou falando por 15 minutos que eu não ouvi? Eu apenas fiquei sóbrio na hora do tiro e percebi que estava na frente dela.

BMB!

Foda-se! Deixa eu me contradizer. Deixa-me mudar de ideia. Não quero atrofiar minha mente. Quem nunca teve um pensamento de sim e não e talvez ao mesmo tempo? Sou incriminado só porque coloco isso no papel? Eu vou fazer isso o tempo todo porque eu quero fazer. Impostor é a mãe! Deixa a minha arte. Atire tua pedra e tenha teu telhado quebrado!

Eu nunca soube amar e ficar são, esse amor de vulcão

Eu nunca soube amar e ficar são. Amor pra mim é ficar bêbado, é sair gritando por ai. É sentir a porra toda espirrar. Amor é assim sem pudores e vulgar como tem que ser. Eu não sei amar como vocês, invertebrados confusos. Eu não sou daqui, eu sou de lá. Eu sou da pá virada. Do inferno insólito. Inferno este que faz esbrasear. Sinto queimar o estomago, o peito, os olhos. Sinto o tremor dos vulcões e minha mão mal para com a tua sem suar. Energia enlouquecida pede pra jamais parar. Meu amor é excêntrico, é de cabeça, abstrato, maluco e alucinado. Já fui político, já fui assaltado. Já estive na pele de policia e ladrão. Mas o amor é a bala e não a arma. Aquele que pega de raspão, te deixa paralitico ou de mata de uma vez. E vem com força desse jeito. Mora com você, mesmo que não o queira. Amor não é paixão, não é só tesão. Não só... É isso e tudo mais. Eu nunca soube amar e ficar são. Amei e foi só uma vez. Aquele amor que não acontece nunca mais. Esse amor de vulcão.

Um dia, sem coração

Hoje recebi uma mensagem e pensei que fosse tua, gelei dos pés a cabeça. Sentimentos se colidiram no primeiro momento, aquele instante que quero mandar você se foder e dizer que estou com saudades de você.

Um dia eu te encontro só pra te dar um tiro na cabeça. Verei sangrar até morrer. Nada que uma sutura não resolva o buraco do meu peito.

terça-feira, 6 de junho de 2017

Essa minha maldita conta

Eu sei bem que não estarei aqui pra sempre. Da última vez que atualizei meu cadastro, contei quantas vezes tentei cancelar minha conta. Vi quantas movimentações, quantos gastos. Que maneira mais absurda de sentir, sentimos aqui. A maneira mais além de gastar dinheiro é gastar energia.
Observo pessoas irem e virem. Tem umas que voltam e viram fantasmas. Outras nem voltam, viram pó. Observo pessoas surdas e nunca mudas. Discursar é bom demais né minha gente? Acusar de hipocrisia, quando vocês se fazem de cegos para com a realidade da situação.
Palavras vem, palavras vão. E estamos aqui bem no centro pra ser bombardeados. Como se... Fizesse parte da vida.
Até que você aprende que não é obrigado a nada. Que pode simplesmente tapar os ouvidos ou não ver mais nada. Você pode simplesmente morrer.
Tomo um gole de whisky e tomo coragem pra mandar minha conta para o espaço.
Essa conta que não importa o quanto eu renove e refaça, será sempre a mesma.
As vezes eu queria ter uma bomba, então mandaria tudo para os ares.
É, estou por um fio. E eu sei que a memória persiste. E também sei que falece aos poucos. Como poeira no vento, como algo que nunca foi visto.
Tudo é muito substituivel. Eu não me sinto especial o suficiente pra achar que não sou. Admiro os que estão em outros horizontes e também admiro aqueles que mantem o brilho no olhar.
Sim, aqui sempre há esperanças. E vocês não tem idéia dos meus pensamentos. De quantas coisas fiz em um milésimo de segundos. E do quanto desabo só de pensar em tudo que fiz e deixei de fazer... Em pensar em tudo que quero fazer.
Mas desse jeito eu farei diferente. Vou abrir a porta dos sonhos baixos. Vou entrar lá dentro e me germinar lá. Eu poderia ter sido melhor pra turma toda, mas passei um pouco de mim mesmo que não tenha sido eu por completo. Sempre há maldizeres e mágoas. Sempre há alguém insatisfeito com alguma coisa. Tudo muda quando você segue seu coração e faz o melhor pra você. Porque fazendo pensando na pessoa, você pode estar fazendo o que não é bom pra ela.
Vejo pessoas tão preocupadas em falar de si, que nem sei por que te perguntam se você está bem. Deve ser o praxe do "oi tudo bem?", Mas a verdade é que ninguém quer saber e se quer é só curiosidade. Capaz se você estiver mal, a pessoa  até rir do outro lado. Falsidade impera, mas também... O próprio nome diz.
Eu realmente estou cansado desse banco. Vou penhorar. Beber um chá e deixar o café de lado hoje.
É um prazer amar. Mas que tipo de amor é esse que sentimos?
Quando amamos uma pessoa acho que tem haver com essência. E quando se acha uma pessoa aqui é como se idealizassemos uma outra parte que faltava. E quando você se decepciona ao ver que não é bem isso, você cai. A verdade é que já somos completos. Sendo metades não podemos amar. Pois não podemos esperar que alguém supra nossas faltas.
Perdoem-me, eu muitas vezes fui um egoísta. Ou perdoem-se, vocês esperaram demais do que eu não podia ser.
Eu sou apenas humano, poeta bêbado, falho, errante, as vezes prepotente, metódico, louco. Eu não esqueço fácil, eu não me entrego fácil, amar muito menos.
Amor pra mim tem vários níveis. Amor não é amor simplesmente. Carinhos tem graus, são nomeados. Tem vários tipos de amor, assim como vários tipos de amigos. Nesse mundo, vários tipos de gente. E em mim, vários eus.
Talvez seja um prazer passear comigo. Talvez seja mortal. Não é fácil lidar com um poeta romântico vagabundo. Um cara, cujo o coração tem um câncer. Talvez seja animador a idéia das mulheres de salvação. Sempre quiseram me salvar. Mas será que eu queria ser salvo?
Quantas prostitutas encontrei no caminho de casa... Mas eu morava sozinho. Eu estava sozinho e não poderia ser culpado por me doar a prazeres momentâneos.
Fui um canalha muitas vezes, mas no fundo não engano o meu coração. Sou traído pela minha mente e quando a chuva cai, molha tudo e fico transparente. Estou no mesmo lugar de novo, encharcado e sem condições.
Não sou e nem nunca me achei perfeito. Sempre tentei ser justo, mas apenas Deus é justo. Sei o que tenho de bonito e talvez minha miséria seja uma delas.
Não proclamo pra ninguém aqui, isso é pra mim. Porque eu sou vaidoso o suficiente e porque esse é o meu divã.
Escrevo como psicologia, porque falo sozinho. Mas não é recado pra ninguém. Porque se fosse eu mandava uma coruja.
Eu realmente estou cansado de dar explicações e de escrever poemas e ter pedidos de assinatura de dedicação. Por que tenho sempre que ter uma musa inspiradora? Por que tenho que dar um tempo pra escrever só porque tive algo desconfortante no dia e a pessoa vai achar que é pra ela? Não, eu me recuso a não ser mais eu. Uma pessoa me puxou a orelha um dia na vida e me fez acordar pra isso. Nunca mais deixarei de ser eu mesmo. Que vocês se recusem então a não me visitar.
E aquelas histórias, no final dizem tudo a mesma coisa. Parece ensaiado. Não por ser verdade, mas porque é mais fácil camuflar a dor. É mais fácil culpar o outro pra se sentir menos pior. É melhor acreditar em mentiras e falar mal pra se afastar, deixar a magoa falar mais alto. Todos fazemos isso, mas com o tempo aprendemos a ser mais maduros. Creio que chegue pra mim e pra todos daqui. Um dia iremos entender tudo e então ligar os pontos. Dizem que quando morremos, a vida passa diante aos nossos olhos, não é? Um dia vamos agradecer por tudo isso, inclusive por essa conta... Por mais que ela tenha ficado tempo demais.

sábado, 27 de maio de 2017

Ahn, podado?

Não censure ninguém pelas porcarias dos teus erros. Você propôs viver de uma maneira e quis mudar da água para o vinho, esperando que não haja decorrências a pagar. Te digo que as vezes é mesmo melhor manter a verdade em panos quentes. Apenas se coloque no meu lugar e se indague se gostaria de ouvir o que fui coagido a ler. Foda-se tua conduta. Eu não ligo a mínima para teu modo de viver. Como você escolhe viver é coisa tua. Mas a partir do momento que eu estou envolvido, também tenho direito de escolher. E eu não volto mais aqui.

De molho, não!

Eu cansei de ficar de molho. Eu não sirvo pra ficar numa fila ou esperar duas horas para um show de 1 hora acontecer. Eu quero meu dinheiro de volta. Quero minhas roupas na mala. Eu não aguento ficar de molho, meu bem. Não quero ser tanto faz ou simpatia de alguém. Eu tenho tantas casas pra morar, tantos países pra visitar. Mas o foda é que eu gosto dessa natureza selvagem. Gosto de racionar. Deve ser...
Gosto  de ficar onde não me dá muitos frutos. Tentar fazer possível o impossível. Gosto do difícil, do complicado, do bagunçado. Parece que eu gosto mesmo é de reclamar. Só pode...

Então que se foda! Não quero mais nada de você!Não até você vir com esse sorrisinho e cheia de amor pra dar. Me deixando em um ciclo repetitivo de bostas pra aturar.

Acidentes

Eu não sou perfeito, eu sou todo errado. Você não é perfeita, você é toda quebrada. Quebrada como eu, aos cacos, dilacerada, imperiosa, água fervendo, em ebulição. Você é uma tragédia acordada e eu amo seus acidentes.
 Sua batida de carro mental, neurônios em colisão. Seu aneurisma, “eu te amo” nunca em vão. Você se joga do vigésimo andar para provar o quanto é desastrosa no amor. E eu... Eu sou um acidente até dormindo. Troco meu roteiro sem parar. Gosto de café e não quero chá.
Nossos desastres simpáticos aumentam os batimentos. Padrões de amor demolidos. Eu quero é bagunça, vem me bagunçar. Eu quero ter o luxo de emparelhar nossos acidentes. Cometer uma bomba de Hiroshima talvez. Me chama de idiota e eu gritarei que você é uma besta. É tudo drama, é anseio gritando. Se não fosse nada, nada teria.

Case teus acidentes com os meus.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Estas Roupas Não Lhe Cabem

Você passa por aqui e veste a roupa que lhe cabe. Qualquer uma que está jogada em minha cama. Sim, eu jogo tudo por aí. Sou um bagunceiro de primeira. Mas isso não te dá o direito de sair vestindo roupas e carapuças. Estou nú. Sempre estou nú quando escrevo. Estou escrevendo e deixo minhas​ roupas​ jogadas​ pelo chão. Despindo minha alma. Cantando músicas de alguém pra ninguém. Não, você não é esse "ninguém". Ninguém sou eu, Mr. Ninguém. E essa particularidade é só minha, obrigado por sua apreciação.

domingo, 21 de maio de 2017

...ad let live again

É a hora que você sorri, não por ninguém, mas por você mesmo. Você esteve tão cansado e se importando tanto. Você esteve perdido, tomando remédios para se manter acordado. Agora que você terminou de matar os monstros um a um. É hora de levantar a cabeça e parar de revirar caixas antigas. Perdoe-me minha fraqueza, meus choros, meu ‘’auto-abandono’’. Foi necessário para agora sorrir sem nenhuma mágoa e créditos a alguém. O espelho hoje me sorriu e ele disse “A culpa não é sua e nem de ninguém”. Eu estou pronto agora.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Deixa ir

Tem uma hora que não adianta. Deixa ir. É o melhor. É sério! E não insistir não quer dizer que você não ama mais ou que não quer a pessoa perto. Finalmente entendi a frase “Quem ama deixa livre”. Já tentei tantas vezes segurar alguém por motivos variados e no fim só fazer mal. Sério, piora a situação. Então, deixa ir. Quando chega a hora em que não se vê mais respeito, nem dizer que ama adianta. Amor e respeito andam juntos. 
Não adianta quando há um ciclo periódico e só faz machucar. 
Deixa ir. E nem adianta meter os olhos em maldizeres absurdos se isso só vai te fazer mal. Quando não há maturidade e só há magoa. De que adianta absorver? 
A mágoa te faz falar coisas. Mas um dia, quando você crescer de alguma forma, você entenderá. Vai sim. 
Toquei-me que eu não posso mudar ninguém e nem ensinar nada. Não sou Deus e nem professor. A vida sim é uma excelente professora. E só temos que nos esforçar para aprender com cada situação e não tombar mais uma vez. E perder mais uma vez por besteira.                                         Resultado de imagem para deixa ir

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Despedida

Sobre despedidas, todas são tristes. Viajamos juntos, passamos por vilas, andamos de carro, visitamos praias, cachoeiras e rios, passamos por bosques e florestas. Rimos e rimos. Frequentes a cerca de retas e curvas, subidas e descidas de caminhos, alguns tortuosos, outros belos. Descobrimos mapas, desvendamos segredos. Conhecemos o mundo alheio. Acostumamos com o leito. E então chega o momento que precisamos seguir sozinhos. Pessoas e estações. O destino de cada um. Nada de pagar por erros, apenas chega a hora e você guarda o que foi bom junto com a saudade e a lembrança. São vários motivos que apenas nos deixam em caminhos diferentes. Agradecemos mesmo quando há maldizeres no ato, agradecemos. Pela presença, pelo acalento, por querer bem acima de tudo, pelos bons e maus momentos. Pelas conquistas, pelas descobertas. E a despedida necessária seja um eterno reencontro, mesmo que seja pela experiência que um proporcionou ao outro.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Copo Cheio

Ouvir teu choro me incomoda. Eu sei que é falso, mas me faz sentir-me a pior pessoa do mundo. Eu sou um grosseiro, mas só estou entupido e cansado. De verdade, você nem sabe o quanto estou cansado. Sei que os motivos que me fazem ser estúpido, deveriam ser relevados porque meu posto sempre me deixa abaixo de você. Como se eu nem tivesse direitos, como se eu não fosse gente e não tivesse uma vida. Entenda, minha vida não é continuação da sua. A minha vida é minha vida. E eu tenho meus problemas, os teus são teus. Respondi tanto tempo por seus problemas, tendo que saber de coisas desnecessárias. Eu não merecia saber. E nem ser isca de nada. E sempre ouvi você chorar e fingir. Hoje estou cansado dessa mesma lamúria. Estou cansado do seu choro e até da sua cara. Estou cansado dessa vida.

Ela

Ela parece um mulambo. Descabelada e com roupas largas. Ela se arrasta e geme de dor. Ela está tão podre por dentro. Dos órgãos até os dentes. Seu sorriso me dá nojo e eu... Não consigo abraça-la. Ela está tão longe do que um dia foi minha heroína. Faz barulhos pra viver. Expelindo vitimismo, ela culpa todos ao seu redor por sua infelicidade, por seu fracasso. Ela tem muito amor dentro dela, sempre teve, e eu a amo tanto também. Deus, eu não consigo. Me sinto um ser odiável no fundo da cegueira e insensibilidade. Ela manda eu me foder, mas me carrega pela mão pra eu não cair. Ela segura todos pra sua ponte e acaba por cair na sua própria vaidade e rancor. Ela se tornou a magoa em pessoa e ela está tão velha e tão diferente. Ela não anda, ela rasteja. Ela não fala, ela grita. Pra ser ouvida, ela berra e sempre foi assim. Tem suas frases de efeito formadas há anos. Ela finge que chora e depois ri. Ela tosse como um arrancar de moto com motor ruim e geme alto pra você notar que ela tá sofrendo. Ela quer que todos vivam pra ela. Meu Deus, ela está tão infeliz e me deixa assim também.
As vezes penso que o melhor seria que ela se fosse. As vezes penso que eu não viveria sem ela. As vezes acho que ela é todo meu mal. As vezes acho que é a única coisa que me segura.
Ela se cansou de viver, mas continua vivendo e continua chorando. Ela está vivendo, mas está tão morta e desesperada pra ter um pouco de vida, ela suga a minha. Ela...ela... Suga a minha.

Longe da Porta

Jovem garoto não entende nada da vida. Com seus 30 voados e ainda não sabe por que está aqui.

- Eu me sinto um perambulante nessa merda toda. Eu juro, não queria estar aqui.-

Sabe-se que um dia quis, mas hoje não quer mais. E faz um bom tempo que não queres, porém a covardia o toma dos pés a cabeça, sem coragem de dar um fim. De dar adeus.

- Tenho cada vez mais pena das pessoas, daqui e de lá. Tenho pena até de mim. Tudo tão sujo e sem importância. Somos joguetes, somos descartáveis.-

Estou te odiando hoje e isso quer dizer que eu me odeio. De criança pra adulto, onde você está?

-Perdido entre a terra da imaginação e do querer. Mas a realidade só me bate quando ... Ah...  Amma me faz querer ter sido um dos seus abortos-

Garoto insolente! Que mundo você vive? De sonhos, diz, porém não os segue. Ele te avisou e quando a escuridão chegar, se arrependerás. Assim como acontece com teus anos batendo na cara.

- Tenho que me levantar e não tenho a minima vontade. Você poderia me ajudar, mas nem quero sua ajuda. O tempo é um zombeteiro. A vida ri na nossa cara. Minha bolinhas de gude estão numa caixa no armário, eu não te disse, mas não tenho coragem de jogá-las fora. Eu sempre vivi aqui, mas eu nunca estive aqui. Estou fora de órbita, sempre estive e eu não sei como não tenho coragem de simplesmente acabar com tudo isso já que não estou aqui mesmo.-

terça-feira, 9 de maio de 2017

Amor Calado

Tenho vontade de fugir. Fugir para um copo de cachaça, fugir pra rua J, fugir pra onde não tenha claridade. Tenho vontade de correr até cansar, sentir o coração acelerar e que não seja de amor. Eu cansei de amor. Você só sente pra causar dor. Você ama e logo dói, fere, sangra, lateja. Amor é uma droga. Você quer, você vicia, você aspira, respira amor. Mas traiçoeiramente ele te fode. Você nunca escolhe o alvo e é sempre o mais filho da puta possível pra te foder gostoso por todos os dias de sua vida. Amor sempre vai ser pra mim, porque minha necessidade de ser fodido é latente.
Você imagina tanta coisa e então tudo é manchado. Parece ser impraticável. Sempre temporário. De momento. Por isso tenho mesmo que me esquivar. Amor não é pra ser declarado. Melhor que fique a surdina da noite, no ar, sublime subliminar. Amor é pra se escrever, é próprio, é puro familiar. Quando se sente amor por outro ser humano, de que adianta falar? Confessar. De que adianta dizer se tudo vira contra você? Uma estaca que te pega batido e te rasga inteiro. “Bem feito filho da puta! Melhor ter ficado quieto!”

Aprendi que amor melhor é o amor calado.

domingo, 7 de maio de 2017

Zero Absoluto

Não preciso dar esclarecimentos e nem encontrar ensejos pelo qual te exclui da minha arvore de natal. Eu não sou um monstro, mas também não sou super-homem de ninguém.
Sem indiretas, sem subliminares. Todo mundo mente e o mundo está cada vez mais corrompido. Não me julgue por ser igual a você.
Todo animal precisa de uma presa. Ás vezes é melhor ficar e esperar do que encarar e ser engolido. Eu sei onde estou pisando agora, mas não sabia há anos atrás. Onde eu falhei sem necessidade de me revelar. Confiança é um cárcere. Uma veridicidade, uma lamúria e de cara nas mãos dos ‘’grandes’’, que de grandes não tem nada, mas se sentem. É tudo um zero absoluto. Somos um zero absoluto.
Eu sou um animal e não sou perfeito. Sou paranoico também e sacrificado por você todos os dias. Minhas cicatrizes gritam e eu tenho que suportar, porque é a minha cruz e não vou me render. Eu nunca ei de me render. Pois eu não perderei o valor da minha vida. Da minha criação por causa de um fanático.

Ninguém ganhou, por mais aparente que seja o trono ser teu... Não há triunfos. É tudo um falso delírio. Um zero absoluto! Um mundo fantástico de aleivosia, de calúnias. Uma roda gigante de merda! São todos lunáticos e eu faço parte desse bando de estrumes. Eu desci ao zero absoluto, mas não vou comer mais do seu pasto malacafento.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Veneno A La Carte

Percebi que te amava quando comecei a aceitar teu pior lado. Quando você foi embora e eu pedi pra ficar, mesmo que confuso sem saber o que fazer pra te segurar. E se eu queria mesmo aquilo. Percebi que não, eu não queria e quando você foi mesmo e eu me recusei a jogar flores no seu túmulo. Se deletar é rude demais. Se ferir com a dúvida é pior. É como morrer em vida, você amar como deveria e a outra pessoa te dar migalhas de merda. Não te culpo, perdoe-me. Eu te amo, mas não vou te contar. Sei que o bicho pega sempre que eu solto meus leões. E pega de jeito quem está sangrando, o cheiro da carne. É presa certa, amor.

Não julgue o amor. Não pergunte se é possível. Amor tem vários sabores e não está Á La carte. Sei que almejava aos teus ouvidos e eu estou aqui as escondidas como bicho acoado, mas é porque tem gosto de veneno. Isso mata, amor. Isso mata...

                                            Resultado de imagem para amor veneno

quinta-feira, 27 de abril de 2017

“Vocês só riem, hein?"


É incrível quando alguém te faz sentir toda a energia boa que há no planeta terra. Não precisamos de raios de sol do dia, irradiamos mesmo na noite.
Eu nem senti o quanto meu riso estava fixo na minha cara... E na tua. Creio que só nos demos conta quando a garçonete se manifestou “Vocês só riem, hein?" 




Escrevo essa carta e não é uma carta de amor, adeus, paixão, nem nada disso...Escrevo para a lembrança. Principalmente a sua. Como se fosse a primeira vez ao ler este texto. Lembre-se do quanto estávamos nos sentindo bem ontem a noite. E digo-te, fazia tempo que eu não afrouxava o riso desse jeito. Fazia tempo que eu não me sentia tão livre, como se pudesse ser diferente não é, srtª Espírito Selvagem e Livre. 
Você me invadiu do sistema nervoso central até os sonhos malucos. Que outra palavra seria a não ser "mágico"?Quando até nosso cérebro nos deixou tolerantes para o tanto de álcool que estávamos ingerindo..." Ei, você está querendo me embebedar?". Meu SNC foi meu parceiro. rsrs'
Acho que nunca conheci alguém tão díspar e par ao mesmo tempo. Talvez de outras vidas, vai saber. Eu só sei que acordei hoje de manhã e sou uma pessoa diferente. E cada momento ali foi perpetuado. Seria bom se não tivesse tantos morcegos sobrevoando nossas cabeças, mas tudo bem. Aquele tempo estava tão gostoso. O vento batendo nas arvores, aquele friozinho e aquele hot dog de 20 cm hahaha' 
Nay, você e sua perdoável péssima memória, por favor, não se esqueça de mim. Das sençações. São as sensações, estas que ficam! E por essas corremos atrás, sempre. 
Eu te desejo todas as boas e novas sensações que o mundo pode oferecer em qualquer país que estiver. Esse é o melhor presente a nós, seres humanos. Magia. Por isso vivemos! 
Obrigado por ter me dado um pouco da sua porção mágica. Não não digo que é uma pena você estar indo embora. Digo que seria uma pena não te conhecer. Estou presenteado! 



quarta-feira, 22 de março de 2017

Cansado Humano

Apodreci,
Por pontes ativas que me ligava a vida;
Morri,
Depois dos trilhões de suspiros...
Levantei as mãos até o galho, escalei a árvore e cantei vitória no meio dela, afinal faziam 20 dias. Limpando vermes é mantendo os frutos. Eram jogados mais imundície, então limpei e limpei;
Cansei,
Cuspi do alto pro chão;
Eu quis estar lá e fui de cara,
Quebrando meus dentes...
Sangue!
Então briguei com Deus, revoltado
Maldita existência de tudo
Nós estamos sempre querendo voltar para o Éden, mas é impossível. Essa vida de sacrifício nunca vai ter fim. Viajamos da arca sem caminho de volta.
Então que sejamos extintos!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Sinais de cruzamento

Que beleza desastrosa esse teu rosto, que as vezes os cabelos tentam esconder.
Os traços de trovão na testa. Os lábios contorcidos.
Olhos de tempo fechado a qualquer hora chove, mas nunca faz sol.
Engoliu as chaves do seu conto de fadas assim como todas as promessas de amor. A magia está apenas em sua xícara de café, porque isso a mantém acordada.
Menina triste enlouquecendo a cada dia. O que você está se tornando?
Rabiscou a pele e continua fazendo isso o máximo que pode. Como se sente?
Um dragão cospe fogo em suas telhas diariamente  ainda sim ela o ama.
E sobrevive alta demais no limite dos mares negros. Sua mente em distúrbios. Não me dê adeus.
Eu a vi no parque. Passou por trás das árvores para não ser vista. É assim que está sobrevivendo aos andantes? Não importa se está quente o asfalto, ela continua com pés descalços. Vou te dizer, não importa o quanto tente, não adianta fugir.
Não adianta o quanto tente também, você não se livra de mim.

Podemos andar pelas pedras e pular ate sentir a água nos pés. Sua sensualidade está na sua cara de psicopata. Promete que vai deixar sua faca guardada e eu prometo não apontar a arma contra seu peito.
Não vou destruir você. "É o suficiente para ficarmos loucos."

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Done

Eu estou cada vez mais surdo pra você. Cada vez mais quebrado aos teus jogos. Eu vou descendo pela estrada pensando em fugir e fugindo eu vou pra longe e só assim me sinto feliz.
Longe de você, com coração mais leve. Você está se tornando tudo aquilo que desconheço, tudo aquilo que eu jamais quero ser. E em tudo que sou parecido com você, eu quero mudar o mais rápido possível.
Não pense que é fácil, nunca foi. Estar no seu teto, te escrever maldizeres. E você não sabe o quanto eu tentei, mas eu não posso mais. Eu parti, me perdoe, eu desisti. Eu não posso mais sorrir, não consigo... Estou cheio.
Corri pra fora de casa, pois eu cansei de rezar. Tem uns 15 anos que receio sua morte, mas hoje...

Estou tirando as marchas da minha bicicleta e essa noite eu vou correr até os sinos da missa tocarem. Eu estarei livre, eu estarei feito.

Rainbow Paint

No meio de suas roupas bagunçadas nas gavetas
No meio de todas as coisas que você esconde
Chorando pedaços de queijos negados a faca
Eu acho que não há canção sem você
É como estar tudo desafinado, é como um violão sem corda.
É como cantar e esquecer a letra porque você não está aqui pra me ajudar
Você diz as coisas que você faz no dia
Conta da chuva e aqui está um sol forte
Você diz que chora melancolia
Eu choro nostalgia
É isso que você quer? Apenas um arco Iris na janela?
Se é disso que precisamos, eu Aquarela
Porque só o que dizem é que o amor não é o bastante e nós repetimos
Do que estamos precisando ? Não são memórias de fogo e de ferro que queimam e ardem.

Eu tenho uma aquarela, você canta enquanto o céu é colorido e provamos que somos o futuro e temos as melhores canções de corpo e alma.

Sol e Lua

Ela encostou no poste e deixou seu corpo escorregar. Tinha uma tempestade no rosto, talvez depois viesse o arco-íris. Segurei seu rio e perguntei se queria uma conexão. Ela disse não sem dizer nada, só balançou a cabeça e continuou a chorar. A dor cravada, eu sabia que deveria só olhar e não deveria chegar perto. Meu amor era uma miséria. Mas eu insisti mesmo assim.
“-Não seja louco, não seja louco, você cortou minhas arvores”
“-Eu sei, você me odeia e eu sei que isso um dia vai passar”
“-Então eu te amarei de novo.”
Eu sou louco, eu sou louco armazenando toda a esperança. Porque quando você está desmatada, é tudo que você faz. Chorar e me culpar. Mas pense, você só ama uma vez e se você perdeu sua chance de repente não era pra estarmos aqui nós dois. Porque o sentimento é certo, mas como dizia seu pai... Somos as pessoas certas no tempo errado.
Somos Sol e Lua.

Não me odeie. Eu não te odeio.


Cântico

Estamos na caça ao tesouro, estamos escolhendo a laranja boa do saco em promoção. Há uma fila gigante e ainda sim lutamos por um lugar no meio daqueles que escolhem bons frutos. Então pague! Entenda a vida que você leva. Entenda que nunca terão finais felizes, pois a cada fim, há um começo e tudo isso é um ciclo sem fim.
Tentamos respirar, tentamos ganhar nosso lugar e sobreviver. Talvez tudo seja um grande erro. Talvez tenhamos que passar por isso. Não era pra você ganhar o torneio, mas talvez a próxima medalha será sua. Porque cada um tem a sua hora, espere no final da fila.
Como eu posso aconselhar o que eu nem vivi. Se não posso me colocar no seu lugar, como dizer o que eu faria? Todos nós escondemos uma raiva dentro. Seja de um amor, seja de Deus.  Mas no final sempre tentamos o melhor possível ou o que achamos que era pelo menos.
Os prazeres dela eram um dos meus maiores absurdos. Segui um anjo, um anjo que não existia. Então basta morder a língua e seguir em frente? Tudo que fazemos é mentir pra nós mesmos.
Estou perambulando há horas e ainda não achei respostas do porquê viver. Aceita, aceita. E como eu posso reclamar? Do que tenho medo, do que acho bizarro, dos lados que eu deveria ter olhado e fui incapaz por egocentrismo.
Eu ouço uma voz, mas eu não entendo o que ela diz. Então cale a boca porque pra mim não está valendo de nada e meus sonhos continuam sendo esmagados no espaço junto com os sonhos de outros fracos.

Mas talvez haja um grande erro nesse entendimento. Talvez eu seja prematuro demais. Tudo que me é repentino é estranho. Eu não aceito cantos de louvor.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Miss Hollywood


Você quer alguém que te ouça. Que conheça sua vida, suas coleções , fotos, desenhos. Você quer mostrar o quão esperta você é. O quão bonita... Ganhar estrelas. Quer Hollywood. Quer mostrar tudo que sabe de histórico,  mais louco e antigo. Em uma chance de ser conhecida de verdade. Ter um lugar no mundo. Fazer alguém se apaixonar em alguns dias.

Você não está enfeitiçada
Você quer enfeitiçar...

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

15 milhões de méritos

Todo mundo tem um preço. Todo mundo acaba se vendendo. Até mesmo no auge da rebeldia, na tentativa de acabar com tudo. É melhor se render do que continuar tendo uma vida de merda. Gastando energia numa bike pra comprar seu lanche ou pular malwares.
No fim vemos que todos somos controlados de alguma forma. Do governo até a rede globo. Os grandes sempre vencem.
O espelho negro. O inquebrável. Os padrões em alta. A beleza que leva à pornografia em televisores ou apenas na mente humana. Quantas idiotices um homem apaixonado faz? Até onde vai o limite da escolha? O controle ... A manipulação.
E aí? Qual seu preço? 

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Muros

Bem vindo, é real. Tudo isso, oras, é um saco! Você vai ver quando se encontrar sem saída depois dos pulos com os unicórnios. Estranhos, Jack, extremamente estranhos. E eu não sei pra onde ir depois de dar de cara com a parede de novo e de novo. Talvez haja uma placa aqui, talvez um coração. Talvez isso seja mais que um sonho mesmo. É real, como disse. Real como a mentira que nos cria. Real como o amor que existe pra fazer sentir um suprimento. A completude que não consigo alcançar só. Real é essa ilusão por não ter nada mais real pra viver. Então você sobrevive de cara pra parede tentando escalar os seus muros e os das pessoas.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Fantasia Sombria

Esse gosto estranho pela psicopatia. Pelo lado negro. Essa vontade de gritar os demônios e soltar os fantasmas. Esse gosto estranho pela rebeldia. Os dramas policiais. O sangue na parede. As provas do crime com o corpo do assassino e da vitima presente.

 É esse lado sombrio. Histórias macabras sem finais felizes. Arte gótica e grotesca. E delicadezas sombrias. Beijo do vampiro, a trepada do demônio. O despertar de um anjo insurgente. Ataque de sete cabeças e nove caldas. São os olhos negros. As vestes vermelhas. A mancha de vinho e sangue. Vermelho no vermelho. Vermelho no preto. Preto em tudo. Morte.

Fantasias não são apenas coisas sublimes com fadas e borboletas.



Holocausto (Amotarei você)

Fogo, insetos, rio sujo, pomba branca.. Teias, gritos de boca fechada
Eu era a criança que contava os tijolos do teto. De boca aberta.
Eu era a criança que catava naves de et’s em cima da cama. Bichos do guarda-roupa.
Não sou mais criança. Esse quarto é todo branco e não tem mais as marcas de tijolos no teto. Mas as naves e os bichos...

Eu estou gritando, estou me ouvindo gritar. Mas o som não sai, ele nunca saiu. É um desastre, como se algo faltasse.Me sinto incompleto, por que minha boca não abre?
Risos, mãos atadas, xingamentos, precipício, rolando a terra direto pro rio
Eu gritei essa noite, mas eu estava sonhando. Era só um sonho ou eu estou dormindo é agora?
A vida é uma confusão de sonho e realidade. E se você descobrisse que sua real vida é enquanto você dorme?


Entrei no plano de cores frias. Escalei os degraus porque não podia andar. Então me arrastei.
Seu favorito subindo arrastado. Você cai bem na metade do caminho. Eu juro que quis acordar pra que não continuasse. Não consegui. Joguei-me...
...De volta...
...Pra você...
“Venha, me dê a mão. Vamos tentar de novo.  Mesmo com dor, amor. “
(...)
Ária, suspense, lamentações, prantos, gemidos, dor, ferida.
Palhaços, anjos disfarçados, falas contrárias, insetos na garrafa, algodão com suas secreções.
Subindo cada degrau, tentando ser mais firme. Chegamos com facilidade ao meio. E então... você voltou para o começo. Eu não entendi, por quê? Simplesmente “não, eu me recuso.”
Culpa, fraqueza, preguiça, impossibilidade, óleo em solvente universal, segredos explanados, imundície.
Alameda, sons, insetos, lacraias, corte, dedo, vinagre! Não!

“Não, eu não posso ir embora. Você é minha e sempre será. 
Não vou deixar-te em outras mãos. Teu sangue estará na minha!
Tudo que eu quero é ter teu corpo aqui. 
Retalhá-lo em pedaços. Depois fogo e rio. Não te preocupes, meu corpo estará junto ao teu, querida. 
É um ritual de eternidade e sacrifício. 
Nosso esplêndido amor verdadeiro. 
Porque quando é amor sempre termina assim na ponta da faca.
Escorrendo depois de tanto machucar. Mutilando sem dó a cada "eu te amo"
É uma resposta á declarações de "Mais do que Palavras"
Do tipo que corta até a alma e sangra pra sempre.
Você queria um "eu também te amo"  
Sabá de nossas almas. Eu te matarei de tanto amar você então.
Amo'tarei você!
Você vê? Como eu te amotarei. Amotarei! Vadia! “.

Acordamos aqui... Acordei. Acordamos. Acordei...
Meus olhos não abriram. Era você e eu.
Ainda estamos mortos? Mas não estamos queimados..
Queimados?
Seja gentil *Risos
Não sei fazer isso *renúncia
Eu posso ver seu sorriso, porém não posso manter meus olhos abertos, pisco. Segundos e... há uma parede branca. Não há nada mais aqui, sem marcas de tijolos. (Eu gostaria de voltar uns anos...)
Eu posso sentir seu cheiro, foi apenas um holocausto.
Peguei o sangue com o polegar, passei no rosto. Marca da guerra.

Vamos viver pra sempre, amor.. hahaha...

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Achei que te conhecia...

Achei que te conhecia... É, eu achei mesmo que poderia estar errado quando foi me avisado que não era um milagre.
O vento leva tudo pra longe e uma hora eu arrasto esse pêndulo.
Fingir nunca foi uma boa escolha pra mim. Eu não sei nem ao menos disfarçar. Meu sorriso não é dissimulado como o teu.
Gostaria de dizer tudo que está em minha mente. Te mandar para os ares em um só tiro.
Eu tive as portas da minha casa arrombadas. Essa violação não seria tão forte se não fosse amor.
Achei que te conhecia, mas eu estava errado. E todos eles estão certos. Eles estão certos sobre você.
Naquelas ruas onde sonhamos, há papéis picados de algo que você se recusa a viver.
Você quer beber da fonte, mas não quer fazer esforço. Eu não sou um bom barman.
Então não me peça mais uma bebida. Não fala com eles como se eu não estivesse aqui. Você me faz acreditar que há muito mais, que tem um poder do universo que nos rodeia. Mas tudo que você quer é mais uma foda bem dada do Coringa.
Eu sou louco não é? Eu sou aquele que te faz chegar no pódio até cansar. Eu te faço gritar, se sentir viva e suas pernas tremem. Mas como mais uma droga, é apenas isso, depois passa.
Eu achei que conhecia você, mas todos eles estavam certos. Você irá caminhar de prostíbulos ao vento e quem sabe ache um iludido. E jamais será igual. Mas você vai tentar fazer tudo que fizemos. O mesmo tema musical, vai chama-lo da mesma forma. Eu espero que seja uma salvação do fracasso que você é.
Disfarçando inteligência. Suas crendices e verdades. Passando ser alguém que não é. Parabéns, você realmente me enganou...
Pois eu achei que te conhecia, e todos acharão o mesmo. Seu sorriso é uma fraude. Seus caminhos podridão.
... Eu não sei porque você ainda insiste em mentir. É desapontante quando ouço da sua boca a mentira como verdade e teus olhos confirmam. Mentirosa profissional. Mas eu sei, é tudo mentira.
Eu achei que te conhecia, mas todos eles estavam certos. Você é uma mentira muito bonita.

The Game

Você pode achar que está ganho, que conseguiu mais uma vez. Não repara os dados rolando, a roleta girando... O que me surpreende é que não tens cartas na manga. Sim, lady, eu gosto de um jogo... Um bom jogo. Há quem me chame de dissimulado, zombeteiro, frio. Mas em outras palavras, lady, também achas que a vida é um jogo. Todos somos jogadores escolhendo rumos, plateias, palcos, backstage. Seja quem for, você é um personagem até quando é você mesmo. Rumo a vida que foi lhe dada. Rapaz, você não tem idéia do quanto eu andei para estar aqui. Não tem ideia de quanto pão velho comi e o quanto cobicei. Senti na pele que era tudo uma mentira. Ainda queres que mesmo assim eu seja o mesmo ? Anjo, já não sirvo à minhas asas, já não sou tão bom. Sou tão errado, tão julgador, tão pecador. Meus conceitos não fazem de mim um Deus. Eu apenas sei o que me pertence a índole e o que não pertence. Mijei em muitos jardins, mudei de máscara duas vezes ao dia, mas vendi minhas boas maneiras aos olhos do diabo. Ah, os dados, eles estão rolando e vão continuar enquanto houver fôlego. Mas eu não caio no mesmo bocal. Não mais.


domingo, 27 de novembro de 2016

Paraíso Perdido- Sem memória

Não me importo com a água fria. Nem mesmo com minhas roupas molhadas. Aqui, parece tão calmo. Estranhei estar tão vazio.
Então surge alguém como um sistema de computador
-Estou dentro de um longa de ficção científica? Ou já se passaram mil anos?
-Eles não iriam querer alguém como você. Sua mente em curto- circuito.
- Eu me sinto grande
- Este é seu mal
Essa areia não tem fim e nem muita distância até o mar. Uma ressaca nos engoliria.
Talvez tenham desistido de nós, minhocas.
-Não, apenas peças de um jogo. Grandes simulações.  Se quiser pode chamar de ficção científica. Mas aqui, não há memórias. Não há vida.
-Uma prisão?
-Na verdade prisão é onde estão suas memórias. Temos que nos preparar para o caos. É mais fácil não ter sentimentos quando se enfrenta uma guerra.
Soldados sem uma personalidade. Escondidos da vida.
Percebi que aqui não faz sol e também não chove. Estamos horas caminhando e não anoitece. Estarei sincronizado há algum programa? Talvez devesse cavar uma rocha ou talvez me afogar. Mas então, eis a saída.
-Não me surpreenderia, sr mente estragada, covardia fazer seu estilo. Você é só uma alma. Teu corpo está em algum lugar por ai. Encontre suas memórias e não deixe seu corpo ser comida de vermes. 

Perambular sem identidade e com a mente apagada, é como nascer de novo sem mentores pra te ensinar como viver. Entrei no grande portal em buscar de descobrir quem sou e uma forte dor de cabeça me derrubou. Estou no chão e não consigo levantar. Meu Deus! O que eu fiz?

Na fila do pão

Costumo ser o otário. Olha aqui eu numa fila quilométrica por um pão. O soco na cara não me rendeu. Eles estão todos certos e agora é meu preço a pagar. Lidar com o vinagre nos olhos e com a dança das bailarinas com essa agulha em meu peito. Agora não posso ir pra casa. Mas me fingirei patente até que eu possa encontrar uma saída. E a qualquer custo eu acharei. E quando eu estiver gostando realmente de viver, abandonar-te – ei.

Paraíso Perdido- Nascimento

Você está ai parado com a mente em fragmentos. Lidando com o fracasso de ter pecado , de ter seguido o caminho da serpente. Mas você não sabia do veneno, você não tinha conhecimento da peçonhenta acobertada pelo amor. Mas há sempre mentiras, Adam. Até no amor em plena confiança no paraíso.
Fragmentos que não se colam mais, não coincide. O mundo mudou pra sempre. Está chovendo maçãs.
Sinais vitais conferidos, memória nova implantada, ou melhor, zerada. Agora desça as escadas do inferno e tente se manter limpo no meio da sujeira.
Sim, estou rindo. Sou um contemplativo rancoroso e no final de todas as eras eu te devorarei. Você será apenas minhoca no meu bico.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Bewitched

Eu poderia estar olhando para qualquer lugar, mas estou olhando pra você.
Eu poderia estar em outra rua, outra estrada, outra esquina, mas estou na sua.
Poderia viver como Dorian Grey e existir pela liberdade e a vaidade, mas a liberdade pela qual não vivo sem é essa que tenho com você.
Eu poderia admirar outros olhos, deslumbrar outros corpos, conhecer outras mentes, mas não consigo parar de te olhar.
Ah... eu não consigo tirar os olhos de você. Mente e ouvidos. Cada passo teu , cada riso, cada jeito, tuas faces, teu desvelo. Sou viciado no teu pacote, vigilante. Tua alma interessante. Teu corpo tão convenientemente embocado no meu. Como componente, meado, comparte. Como, meu.

Outras ruas, esquinas, estradas que se mudem. Eu não consigo tirar os olhos de você.

Mais que Palavras

''Dizendo: "Eu te amo" Não são as palavras que eu quero ouvir de você. Não é que eu quero que você não diga(...) (Mas) O que você diria se eu jogasse estas palavras fora? Então você não poderia criar coisas novas. Só por dizer que eu te amo''
(More than Words)


Palavras voam como folha ao vento e ele leva... Pra longe e em círculos, ás vezes com efeitos sonoros, zumbidos. Elas se tornam insuficientes, fracas. Apesar do grande peso terno. Sem a mãozinha jamais se fincam, elas voam belíssimas pelo vento em efeitos sonoros e zumbidos. Enfrentando chuva e sol, se rasgam como folhas. Levadas.
É preciso mais! Mais que palavras para então ter decorrências. O seu prêmio final, sua conquista.
Somos todos lutadores na vida, mas nem todos vencedores. Em algum momento você entende que não adianta nada esperar por algo que você sabe que não vai acontecer. Palavras se fincando como estacas no chão.

Esperando que elas parem de sobrevoar e se formem como algo real. Esperando que haja o entendimento de que palavras não são sempre suficiente.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Dead Man

Quando decidi mudar de vida depois de enterrar meus pais e perder minha aliança, me mudei para um faraó de pipocos. Sem saber como atirar e sem precisar de intensivo, acertei cabeças. Andei Morto por ai. E procurado com recompensa.  Uma caveira em meu rosto. Andei morto por aí. De cavalgada á canoa. De flores de papel de uma prostituta, á enterro de espírito por quem me fiz passar. Era de um escritor com mais idade que eu.  Eu disse, eu nunca entendi de poesias. Aliás, não entendia de muita coisa. Mas “Ninguém” foi meu amigo, ele só não podia me curar de mais um metal. Ele me deu cura maior, a libertação. E veio junto comigo ao me salvar mais uma vez.

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Marcadores em Ordem


Te amo por sua pertinácia. Te amo porque sua boca também sabe gritar rebeldia, obstinação... 
Te amo porque não mantém em marmitex o próximo cardápio se esse enjoar. E por não enjoar, revigorar. Te amo por sua oposição. Seu lado difícil. Seu bico insustentável. Mesmo com sua insegurança sem sentido e seus ciúmes bobocas sem limites. E meus beijos se sentem estimados a cada bico desfeito. E meus braços só querem te apertar a máximo deleito. Por fim, também amo cada defeito. 


terça-feira, 25 de outubro de 2016

Obra Insólita

Vou escrever porque não posso falar, mas vou esconder nas palavras o tanto de rabisco e tentar manter as letras bonitas. E você não vai perceber o quanto estão tremidas. Nunca vai saber com que olhos olharam e se manchei o papel.
Vou escrever porque não posso recitar. Vou mentir porque já não é de mais valia. Vou me contentar porque a luta não é suficiente. Mas vou dizer-te que não é o suficiente apenas quando tão-somente um só lado luta.
Vou confessar que você não vale minha confissão. Então calar-me-ei, sem palavras e sem olhar. Rabiscarei o papel e tentarei desenhar pra mim, apenas pra mim, o que ainda não consegui entender.
Minha obra insólita, sem plágios porque é de coração e como este não encontrará.
Vou passar a frente o trono que era pra ser seu. Vou acordar, porque Alice morreu. Abdicação de reino, fúria das epopeias, voo do pássaro.
Rumbora, pois há cigarro pra abrasar.
Quando a moça passar diga que o lhe tira o ar e o que jamais tirará.

Eu escreverei como um infeliz e meus goles darei um a um. Traçando as nuvens de caminho, se não há árvores e se há espinhos. Mas se tiver, que tenha e me venha. É um lugar bom pra ficar. Longe do seu covil de fumaça, sou pássaro livre. Não mais tentarei te desenhar.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

(Eu preciso) Um minuto pra respirar

Por favor, espere
Eu preciso dizer uma última coisa.
Não adiantou rezar,
Nem chuva tinha, quanto menos graça de Deus.
Nós tentamos,
Nós chegamos até aqui
E eu não posso acreditar que de todos os fins este foi o pior.
Eu não posso continuar com meu sonho de um belo café da manhã.
Ao invés de dizer adeus,
Eu digo, encontrar-te-ei.
Quando as estrelas estiverem no céu tão brilhantes quanto teus olhos a olhá-las.
Cairei, rolando em teu rosto,
Mas não deixe que seja assim...
Voltarei em meu filho
Então tão tarde olhará em meus olhos,
Em meus olhos...
Pelos dele
Eu não estou dizendo Adeus
Isto é um Até logo
E nós seremos os mesmos, sem culpa
Do outro lado da fronteira
Teremos onde respirar.


sábado, 22 de outubro de 2016

Restarted

-Eu estive revisando a noite passada.
-Faltaram algumas vírgulas, eu vi.
-Faltaram pontos, as reticências...
-Você tem um toque do caralho.
-Eu queria te tocar, fiz quase tudo que tinha vontade.
-Maldito sino tocando!
-Acordei querendo te beijar de novo.
-Ainda quero...
-Eu preciso te sentir. Não tem como esquecer ou tirar isso da cabeça.


Todos os dias e noites inteiras

Tem hora que tudo acaba. Se não cuida, vai embora. E depois não adianta querer saber todos os porquês. Acabou, deixou morrer. Começando por uma vontade, um desejo, um beijo não dado. Seguindo o interesse em vias diferentes e mão dupla. Foi embora, acabou. Se era pra ser, não sei... Mas só sei que foi assim. E seria ridículo dizer que foi da noite para o dia.
Foram todos os dias e noites inteiras até que a corda se enrolasse no pescoço. Sem luta não se ganha batalha nenhuma, muito menos contra uma vida morna.